Curso de Ética

Jeremy Bentham e John Stuart Mill: o Utilitarismo

Roteiro de Leitura

Bentham, Jeremy. Uma introdução aos princípios da moral e da legislação. Capítulos I (Do princípio da utilidade) e IV (Valor de uma porção de prazer ou dor, como medir). Em: Morris, Clarence (org.). Os Grandes filósofos do direito. Martins Fontes, 2002, pp. 261-262 e 265.

Mill, John Stuart.Utilitarismo. Coimbra: Atlântida, 1961.



O fundador da escola chamada de utilitarista foi o inglês Jeremy Bentham, que abordou as questões morais a partir do chamado princípio da utilidade, segundo a qual as ações são justas na medida em que tendem a promover a felicidade e injustas enquanto tendem a produzir o contrário da felicidade, entendendo-se por felicidade o prazer e a ausência de dor. Dele, indica-se a leitura de dois capítulos da Introdução aos princípios da moral e da legislação.

John Stuart Mill foi um dos principais seguidores de Bentham, tendo tornado-se clássica a sua obra Utilitarismo, na qual descreve os principais fundamentos da teoria de Bentham e desenvolve uma teoria da justiça ligada à concepção utilitarista.

Embora haja excertos do Utilitarismo na coletânea de Morris, eles privilegiam os aspecto das relações entre moral e direito (Capítulo V) e não o enfrentamento dos problemas de definição e fundamentação do utilitarismo (Capítulos I a III), motivo pelo qual será necessário utilizar o texto integral da obra.

Indica-se, assim, a leitura dos capítulos I, II e IV na versão reduzida de Morris, complementadas pela leitura do início do Capítulo II na obra integral.

Leitura complementar

Schneewind, J.B. A invenção da autonomia. São Leopoldo: Unisinos, 2001, pp. 459-463. (Análise das idéias de Bentham)

Página anterior Próxima página
Capítulo 7 de 10
Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.