Artigos

Libras e o Ensino

Janaina De Souza Favero
LIBRAS E O ENSINO Janaina Favero Introdução: Este artigo tem como finalidade se aprofundar e se informar melhor sobre a importância do estudo de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) nas escolas. Essa língua é adquiria pelos surdos, uma forma de eles conseguirem se comunicar, mais como irão se comunicar com outras pessoas se o restante não souber a língua? Dessa forma é de extrema importância, que essa comece a se tornar mais conhecida e estudada. Palavras Chave: Libras, Educação, Escolas. Desenvolvimento: A LIBRAS é um elemento essencial para comunicação e fortalecimento de uma identidade Surda no Brasil e, dessa forma, a escola não pode ignorá-la no processo de ensino aprendizagem. Para estas reflexões serem realizadas, as bases teóricas foram buscadas em bibliografia de autores como Carlos Skliar, Ronice Muller Quadros, Lucinda Ferreira Brito entre outros, pois desenvolvem pesquisas e análises de suma importância para o tema aqui apresentado. A LIBRAS Língua Brasileira de Sinais Diferentemente do que muitas pessoas ainda pensam as línguas de sinais, não é apenas uma linguagem, elas constituem-se língua, uma vez que possuem todos os níveis linguísticos e se prestam às mesmas funções das línguas orais. Sobre essas funções, Felipe (1998, p 81) esclarece: "Pesquisas sobre as línguas de sinais vêm mostrando que essas línguas são tão compatíveis quanto em complexidade e Expressividade a quaisquer línguas orais. Elas expressam Ideias sutis, complexas e abstratas. Os seus usuários podem Discutir filosofia, literatura ou política, além de esportes, trabalho, moda e utilizá-las com função estética para fazer poesias, teatro e humor.”. Assim como as diversas línguas de sinais e orais, a LIBRAS possui todos os níveis linguísticos: fonológico, morfológico, sintático, semântico e pragmático e possui estrutura gramatical própria sendo adequadas para transmitir informações e para ensinar em qualquer tipo de escola. LIBRAS é uma língua usada pelos surdos em muitas cidades do Brasil onde existem comunidades surdas. Libras não é uma língua Universal, “Segundo Quadros assim como as línguas faladas, as línguas de sinais não são universais: cada país apresenta a sua própria língua. No caso do Brasil, tem-se a LIBRAS. Como toda língua de sinais, a LIBRAS é uma língua de modalidade espaço-visual ou gestual-visual. Quadros nos esclarece sobre essas modalidades de língua:” As línguas de sinais apresentam-se numa modalidade diferente das línguas orais-auditivas; são línguas espaços-visuais, ou seja, a realização dessas línguas não é estabelecida através do canal oral-auditivo, mas através das visões e da utilização do espaço”. A língua de sinais, é uma língua natural, assim como as línguas orais foram se formando espontaneamente através de pessoas que tiveram o poder de se expressar de uma forma abstrata e concreta. Também é considerada que a Língua de Libras deve ser uma língua materna aos surdos brasileiros, Sendo que os surdos tem certo bloqueio para a aquisição espontânea de aprendizagem de qualquer língua natural oral. Até hoje não se sabe ao certo de qual comunidade surgiu à língua de sinais, mais é considerado que está língua foi criada por homens que tentam resgatar o funcionamento comunicativo, através dos demais canais por terem certo impedimento físico: a surdez. LIBRAS adquiriu um status linguístico em 24 de abril de 2002, com a sanção da lei nº 10.436, regulamentada pelo decreto 5.626 de 05 de dezembro, sendo assim então essa língua foi reconhecida de uma forma legal de comunicação e expressão nas comunidades surdas brasileiras. LIBRAS no contexto em Ensino Fundamental mostra que a escola é importante na formação de pessoas em muitos aspectos. É um lugar onde há trocas de conhecimentos, de comunicação onde é preciso ter formas adequadas de atender as todas às necessidades dos alunos, independente de sua situação física e mental. A Declaração de Salamanca (1994) prevê uma educação inclusiva onde todas as crianças podem aprender juntas, independente de suas condições físicas, intelectuais, sociais, raciais, linguísticas ou outras. No caso do surdo, sua educação é prevista em sua língua nacional de signos, a língua de sinais. Na educação de surdos, o que pode constituir uma barreira no que diz respeito ao seu desempenho na aprendizagem, está relacionado a muitas questões referentes a sua linguagem. É imprescindivel que o ensino de LIBRAS seja incluído de muitas formas no ensino fundamental para que com isso o surdo possa adquirir uma língua onde facilite o aprendizado e sua comunicação. O ensino de LIBRAS pode ser estendido aos alunos ouvintes entendem-se assim que não basta somente que as escolas colocar duas línguas coexistindo nas suas classes, antes precisa que haja subsídios e adequações curriculares de forma a favorecer surdos e ouvintes, a fim de tornar o ensino apropriado à peculiaridade de cada aluno. Sobre isso Skliar menciona: "Usufruir da língua de sinais é um direito do surdo e não uma concessão de alguns professores e escolas" (SKLIAR 2005, P. 27). As instituições de ensino precisam proporcionar recursos linguísticos para que o surdo possa se desenvolver de forma autônoma, preparando-o para enfrentar desafios, não o vendo sob o ângulo da surdez, mas da diferença. Já está evidentemente comprovado que a criança surda, quando aprende através da língua de sinais tem um maior desenvolvimento intelectual do que quando aprende sem o uso da mesma. Entretanto o que acontece no contexto escolar é que o aluno surdo, sobretudo na escolarização inicial, não domina a língua de sinais. Enfim, o que se constata é que o ritmo de aprendizagem das crianças surdas e o seu desempenho acadêmico, não se trata de uma limitação impeditiva do processo de aprendizagem e sim, de uma característica decorrente das implicações impostas pelos bloqueios de comunicação devido à aquisição tardia da língua de sinais.Assim, a oferta de oportunidade educacional que favoreça a melhoria do instrumental linguístico dos surdos é imprescindível para a evolução acadêmica Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/a-importancia-do-ensino-da-libras-lingua-brasileira-de-sinais-nas-escolas-de-ensino-fundamental/25014/#ixzz2E2icCdNy
Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.