Artigos

O impacto do benefício de prestação continuada (bpc) para os idosos do programa cabelos de prata do bairro Sílvio Leite na cidade de Boa Vista-Roraima

Tamires Mendes Almeida

I-Introdução

O Benefício de Prestação Continuada - BPC, assegurado constitucionalmente como benefício não contributivo “é a garantia de 01 (um) salário mínimo mensal às pessoas idosas com 65 anos ou mais e às pessoas com deficiência que comprovem renda per capita familiar inferior a ¼ do salário mínimo” (BRASIL, 1993).

O BPC se constitui muitas vezes, única fonte de renda de famílias vulnerabilizadas, pela condição de deficiência ou idade.

Este trabalho justifica-se pela necessidade de analisar o impacto do benefício para esses idosos, visa melhores condições de atendimento.

É uma pesquisa pioneira aqui em Boa Vista e possibilitará um retorno para sociedade. Ampliará nossos conhecimentos quanto aos benefícios, não apenas BPC, mas também outros programas e projetos voltados para este segmento.

II-Desenvolvimento

O BPC - Benefício de Prestação Continuada é um benefício da assistência social, integrante do Sistema Único de Assistência Social - SUAS, pago pelo Governo Federal e assegurado por lei, que permite o acesso de idosos e pessoas com deficiência às condições mínimas de uma vida digna.

Essa pesquisa teve uma abordagem qualitativa descritiva, estudou se de forma detalhada o perfil socioeconômico dos idosos beneficiados, como também realizou se pesquisas documentais e em sites. Utilizou-se também a abordagem quantitativa, com a aplicação de Questionários com 12 perguntas sendo elas abertas e fechadas a 60 idosos do Projeto Cabelos de Prata, sendo os presentes na realização da pesquisa.

Percebemos que a predominância da pesquisa foi mulheres, com idade entre 66 e 70 anos e o grau de escolaridade analfabeto. Portanto, a pesquisa nos mostra que muitos idosos não tiveram acesso à educação, dificultando assim até a compreensão acerca do BPC.

Assim, ao perguntarmos se recebiam o Benefício de Prestação Continuada, observa-se que 38 pessoas responderam que sim e 22 responderam não, muitos destes possuem deficientes em casa, mas não foram informados do beneficio.

Perguntarmos se o BPC atende as necessidades básicas da família, Obteve-se como resultado que 37 responderam que não e apenas uma respondeu que sim. As pessoas dizem insatisfeitas com o beneficio por não atender as necessidades básicas da família. Segundo os entrevistados “é ruim com ele e pior sem ele”, referindo se ao BPC.

Dos entrevistados, 27 pessoas recebem o crédito social e 33 pessoas não recebem nenhum beneficio. Desse modo, a pesquisa mostra que muitos desconhecem o BPC e que mesmo tendo o perfil exigido pelo programa, mas não estão incluídos por desconhecerem.

Assim procuramos saber se estes idosos exerciam atividades para complementar a renda, 06 pessoas responderam que sim que fazem costuras, vendas de lanches entre outros para aumentar a renda, pois consideram pouco, sendo insuficiente para comprar medicamentos, alimentação equilibrada, vestuário, higiene. De acordo com eles realizam estas atividades informais pela necessidade financeira, não por que gostam, mas para manter a família. E os demais responderam que não exercem atividades para complementar a renda por não ter mais disposição física para executar trabalhos, por estarem em condições físicas.

III-Considerações finais

Considera-se que o objetivo desta pesquisa analisar o impacto do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para os idosos do Programa Cabelos de Prata do Bairro Sílvio Leite na cidade de Boa Vista-RR, foi atingido, conforme pode ser verificado na análise de dados.

A pesquisa mostrou que o perfil dos sujeitos entrevistados pende para uma condição de precariedade provocada pelas desigualdades sociais compreendendo a pobreza em sua totalidade. O BPC é um recurso importante para suprir as necessidades das pessoas, no entanto a pesquisa nos mostra que o valor repassado não está contemplando as necessidades básicas dos idosos.

Conforme demonstrado, há a necessidade de uma maior articulação do BPC com os serviços, programas e projetos voltados aos idosos, tendo em vista a inclusão social. É preciso uma maior divulgação nos meios de comunicação (internet, jornais, televisão, rádio...), e também facilitar o acesso ao beneficio, pois os critérios estabelecidos são exigentes segundo relatos. A pesquisa proporcionou um maior conhecimento para nós acadêmicos e também para a sociedade servindo como um instrumento de pesquisa das fragilidades e avanços do Benefício de Prestação Continuada – BPC para os idosos do Programa Cabelos de Prata do Bairro Sílvio Leite na cidade de Boa Vista-RR.

IV-Referências 

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1998). Constituição da República Federativa do Brasil.

_______. Lei n° 8742, de 07 de dezembro de 1993. Dispõe sobre a organização da assistência social e dá outras providências.

___. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC-LOAS ao idoso e à pessoa com deficiência.

Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas