Artigos

RECEITAN - Referencial Curricular para Educação Infantil em Tabuleiro do Norte

Maria Neide de Moura Targino
Hoje, a Educação Infantil, com o amparo da Constituição de 1988, é entendida, do ponto de vista legal, como dever do Estado e direito da criança. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96 reafirma esse entendimento e coloca a Educação Infantil como primeira etapa da Educação Básica, atribuindo-lhe como finalidade: "o desenvolvimento integral da criança até 6 anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, completando a ação da família e da comunidade." (Art. 30).

  Nessa perspectiva, a Educação Infantil deve propiciar situações que possam contribuir para:

· O desenvolvimento das capacidades e potencialidades corporais, afetivas, emocionais, estéticas e éticas da criança;

· A construção de conhecimentos que permitam à criança compreender a realidade, apropriando-se de informações, refletindo e dirigindo suas ações segundo as necessidades postas historicamente aos homens na vida em sociedade;

· A explicitação dos conhecimentos prévios de qualquer natureza que as crianças já possam, considerando-se que elas aprendem por meio de uma construção interna ao relacionar suas idéias com as novas informações de que dispõem;

· A resolução de problemas como forma de aprendizagem;

· A socialização dos alunos por meio da participação e inserção em atividades diversificadas realizadas em situações de interação.

Consoante esses princípios, partimos da compreensão de que o material a ser utilizado pelas crianças deve:

· Contemplar atividades significativas, lúdicas e prazerosas;

· Abrir um amplo leque de informações que lhe permitam interagir, construir e reconstruir o conhecimento;

· Promover a interação da criança com aquilo que ela ainda não conhece, de forma a possibilitar a construção da autonomia, da responsabilidade, da cooperação, da criticidade e da criatividade;

· Favorecer a apropriação de conceitos, códigos e produções simbólicas, científicas e sociais da humanidade;

· Estimular a reflexão, o debate, a pesquisa;

· Provocar o questionamento reconstrutivo;

· Contribuir para a promoção de avanços no desenvolvimento do aluno.


[1] Este documento consta de uma reformulação dos Referenciais Curriculares Nacionais para Educação Infantil, utilizado como suporte pedagógico para professores da educação infantil da rede municipal de Tabuleiro do Norte, Ceará. (2002)

[2] Graduada em Língua Portuguesa e Inglês e especialista em Metodologias para o ensino de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.