II - Maquiavel

Diálogos

< Voltar ao diálogo principal
[0] 
Lucas Cortez Rufino Magalhães 08/09/09 às 03h09

Questão 2

Exmo. Governador

Venho, por meio desta, relatar meus conselhos quanto à sua intenção em se reeleger no posto que atualmente ocupa no Executivo do seu estado. Primeiramente, afirmo que V. Exa. não deve nutrir nenhum sentimento de culpa por tentar se reeleger, ou ver tal intento com sentimento de culpa. A leitura de "O Príncipe", de Maquiavel, me fez entender que é natural ao homem a busca e a manutenção no poder, e o seu objetivo é perfeitamente natural.

Creio que, antes de tudo, dever-se-ia realizar uma análise detalhada do resultado da sua última eleição, observando-se os locais onde foi obtida maior aprovação e as regiões nas quais sua candidatura não foi muito bem recebida. Sua atenção deve manter-se, ao mesmo tempo, na manutenção do eleitorado a seu favor e na conquista de novos eleitores. Para isso, deve-se procurar eliminar a influência dos candidatos opositores nas regiões menos propícias; o enfraquecimento dos seus adversários nesses locais é essencial para a sua conquista.

Ao adentrar essas novas localidades, procure aproximar-se dos mais fracos, o povo mais humilde. Coloque-se como seu defensor, proferindo discursos que atendam aos seus anseios e que minimizem seus opositores. Realize atos de caridade, aos poucos, para que todos possam perceber sua bondade e complacência para com os necessitados. Agindo dessa maneira, em pouco tempo terá o apoio do povo do local, e seus adversários sofrerão duras baixas.

Entretanto, procure não espalhar o terror; abstenha-se de meios violentos para conquistar seus intentos. Seus adversários podem, facilmente, realizar denúncias à Justiça Eleitoral, e sua candidatura pode ser revista e, quiçá, proibida. Creio que tal risco não compensa a utilização de tais métodos. Recorra ao discurso e a promessas, fale  aquilo que o povo quer ouvir, dê-lhe o de que mais necessita no momento.

Por último, não se preocupe, em demasia, quanto à real possibilidade de cumprimento das suas promessas. Somente o faça enquanto forem interessantes ao bom andamento de sua gestão. Não se prenda às palavras e lute, arduamente, pela sua manutenção no poder, que constitui o verdadeiro objetivo da sua empreitada.

Creio, sinceramente, na proficuidade dos meus conselhos; peço, de antemão, perdão por alguma eventual não-observância de princípios relevantes de Maquiavel que aqui não foram relatados.

Att.

Lucas Cortez

[0] 

Para Lucas

 Lucas, mas como manter o antigo eleitorado?
Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.