O Federalista – A influência de Benjamin Franklin no contexto cultural da época

As informações sobre o contexto cultural do ambiente em que viveram os autores federalistas são escassas. Entretanto, é de se supor que alguns elementos da cultura européia do século XVIII estejam presentes também no recém-nascido Estados Unidos da América. Portanto, aplica-se o que foi dito nas seções anteriores em relação aos outros autores da época.

A vida social dos Estados Unidos crescia com a proliferação dos cafés, enquanto espaços de discussão pública utilizados pela elite política estadunidense para discutir os fundamentos do novo Estado que iria se estabelecer, enquanto Federação ou Confederação.

 Como corrente cultural influente nos EUA da época, e não é temerário dizer, inclusive nessas discussões em cafés, se destaca o pragmatismo incipiente do iluminismo escocês, posteriormente sistematizado enquanto filosofia por Charles Peirce e William James, ambos americanos.

 A influência do pragmatismo sobre os EUA resta clara sobretudo na obra de Benjamin Franklin, escritor, editor, político e cientista célebre, que muito influenciou o modo de vida americano. Também participou na guerra contra a metrópole como diplomata, garantindo que a França entrasse na guerra e determinasse a vitória do lado insurgente. Suas descobertas em relação à eletricidade e meteorologia foram divulgadas em todo o mundo, e o autor foi muito lido à sua época pela população comum (especialmente seu livro de ditados populares, “Poor Richard's Almanack” e sua autobiografia).

 Seu pai se convertera ao puritanismo, ainda na Inglaterra, assumindo os valores da crença, fundados na autonomia: autonomia de cada congregação religiosa, que se submete apenas a seu ministro; autonomia dos ministros para proferirem sermões, ao invés de realizarem rituais; autonomia de cada membro da congregação, para ler a Bíblia e desenvolver uma compreensão e relacionamento pessoal com Deus. A religião se difundiu com expressão entre pessoas de classe média, como o pai de Benjamin, que gostava de independência, para discutir, estudar e se manifestar em reuniões de governança da comunidade. Esses valores de autonomia, posteriormente, se tornariam as raízes da democracia norte-americana.

 Também merece destaque a característica do puritanismo de valorização do trabalho individual duro, da igualdade entre os homens e da capacidade de indignação do indivíduo contra as injustiças da autoridade, que deriva da valorização da autonomia do indivíduo.

 As 13 virtudes listadas por Benjamin Franklin em sua autobiografia expressam claramente a retidão de espírito e atitude diligente como ideal do homem (no original, em inglês):

 1. "TEMPERANCE. Eat not to dullness; drink not to elevation."

 2. "SILENCE. Speak not but what may benefit others or yourself; avoid trifling conversation."

 3. "ORDER. Let all your things have their places; let each part of your business have its time."

 4. "RESOLUTION. Resolve to perform what you ought; perform without fail what you resolve."

 5. "FRUGALITY. Make no expense but to do good to others or yourself; i.e., waste nothing."

 6. "INDUSTRY. Lose no time; be always employ'd in something useful; cut off all unnecessary actions."

 7. "SINCERITY. Use no hurtful deceit; think innocently and justly, and, if you speak, speak accordingly."

 8. "JUSTICE. Wrong none by doing injuries, or omitting the benefits that are your duty."

 9. "MODERATION. Avoid extremes; forbear resenting injuries so much as you think they deserve."

 10. "CLEANLINESS. Tolerate no uncleanliness in body, cloaths, or habitation."

 11. "TRANQUILLITY. Be not disturbed at trifles, or at accidents common or unavoidable."

 12. "CHASTITY. Rarely use venery but for health or offspring, never to dullness, weakness, or the injury of your own or another's peace or reputation."

 13. "HUMILITY. Imitate Jesus and Socrates."

 É nesse caldo que se desenvolve o consagrado imaginário americano do self-made-man. Sem dúvida, esses elementos não podem ser ignorados como parte do desenvolvimento da cultura americana em relação ao restante do mundo, até hoje.

Sumário

Boletim Arcos

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo
Nome:

E-mail:

ok


Acompanhe o Arcos nas redes sociais


Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas