Revista dos Estudantes de Direito da UnB, 5ª Edição

Sofisma

José Guimarães Peixoto Neto - advogado em Brasília graduado pela UnB

Escrever é sempre à noite,

Retocar, somente ao dia.

De noite escrevo o poema,

De dia vejo a poesia.

De noite basta encontrá-la,

O sol força a engenharia;

Mas se a luz me tira a fala,

Sua falta, eu bem diria,

Falha grave, que estala,

Rouba aos olhos a poesia.

Não que veja à meia luz,

Arte escrita - fantasia!

Isso é kistch... não faria.

É asterisco que não pus.

Mas contraste é indispensável

À beleza que pratica,

Pois que seria do véu

Da catarse sem a dica?

Bem por isso dia e lua,

Traço e verso - a pauta nua,

Permeiam-se sem tocar.

Sua troca - idéia e forma,

Laço solto, mais que norma,

Só no leitor vê seu lar.

Escrever é sempre à noite,

Retocar, somente ao dia.

De noite vejo o poema,

De dia escrevo a poesia.Intencionalmente deixada em branco

* advogado em Brasília graduado pela UnB

Página anterior Próxima página
Página 16 de 17
Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.