Publicações

Diálogos

[+1] 
Roseni Scheffler 12/05/14 às 23h05

Pacto Nacional Da Alfabetização Na Idade Certa , experiências mais que Especiais.

Esse texto tem por objetivo, apresentar relato das estratégias utilizadas para “Garantir aos alunos a aquisição da alfabetização/letramentos na perspectiva da ludicidade e do seu desenvolvimento global, com vistas à formação do leitor e do escritor proficientes”. Assim, esse trabalho nortea também a prática pedagógica dos/as educadores/as no que tange à reorganização e à articulação do tempo e do espaço da aprendizagem, à identificação dos saberes já construídos pelos alunos para que, a partir dessa identificação, planejem e replanejem seus trabalhos e, ainda, definam mecanismos de acompanhamento que propiciem a transformação no fazer pedagógico, para que o educando tenha acesso aos saberes essenciais para sua formação como sujeito autônomo, crítico e competente. Um dos aspectos focalizados foi o da qualidade e natureza do material didático a ser utilizado pelas crianças em idade escolar no período de alfabetização , aplicando projeto pedagógico plano nacional da alfabetização na idade certa .apresento exemplos de produção de material pedagógico com recursos simples e de uso de softwares disponíveis gratuitamente na Internet para acesso ao computador, além de outras finalidades.Outros exemplos de adaptações simples e do uso de tecnologias assistivas aplicadas à educação de crianças com déficit cognitivo, limitações sensoriais e motoras bem como atendimento educacional especilizado(AEE) "Educação Especial". No mais, os procedimentos metodológicos, os recursos didáticos e as ferramentas de aprendizagem devem ser os mesmos utilizados com os outros alunos. Neste sentido, um software para crianças com síndrome de Down vai servir igualmente para outras crianças que estejam na mesma etapa em seu processo de desenvolvimento cognitivo ou vice-versa. No que se refere ao planejamento das estratégias este pode metaforicamente ser comparado a uma forma, na qual todos os alunos devem se enquadrar e, portanto, na prática, todos devem construir o conhecimento pelos caminhos traçados pelos procedimentos pedagógicos, previamente estipulados. Desta forma, precisei planejar variadas estratégias de ensino, pois nem todos os alunos constroem o conhecimento pelos mesmos caminhos, ou seja, os alunos têm diferentes estilos de aprendizagem. Neste sentido, vale ressaltar que apesar de haver vários estudos acerca da deficiência intelectual, como os de Inhelder, nos quais mostrem as oscilações e ritmos diferenciados no processo de construção da inteligência desses alunos, cada sujeito pode apresentar uma experiência de aprendizagem diferenciada, dependendo das suas experiências e do contexto educativo no qual esteja inserido. Conseqüentemente, não se justificam práticas centradas no nivelamento cognitivo, centradas nas limitações decorrentes da deficiência intelectual. Devem sim, serem aproveitadas as potencialidades que esses alunos dispõem em suas vivências, pois para que ocorra a aprendizagem significativa, as estratégias de ensino precisam estar articuladas ao interesse do aluno e ao que ele já sabe. Cabe ressaltar, que não existe um método ideal para o direcionamento das atividades para os alunos com deficiência intelectual,nesse contexto atendo 4 alunos com défict de aprendizagem e cada um precisou de uma esratégia diferente e de forma alguma se propõe que deva ser utilizada uma gama de métodos indiscriminadamente. Mas sim, refletir constantemente sobre o processo de ensino e aprendizagem, ou seja, sobre a própria prática e sobre as oportunidades de interação do aluno com o objetivo de conhecimento, a fim de avaliar a eficácia das estratégias, bem como propor adaptações e/ou alteração de procedimentos. Enfim, quanto mais diversificados e adequados às diferenças de ritmo e estilos de aprendizagem dos alunos forem os métodos de ensino, menores serão as barreiras de aprendizagem. Os alunos X apresentam muita dificuldade em compreender os enunciados para atividades diversas e foi necessário examinar a prática em sala de aula constantemente, verificando as modificações necessárias no planejamento, buscando reajustá-lo de forma a atender às necessidades educacionais dos alunos. inicialmente como estratégia apresentei em sala jogos pedagóicos em que a criança deverá associar o enunciado interativamente ou através de jogos em sala de aula complementar o aprendizado das letras do alfabeto, pois para jogar, a criança tem que relacionar as letras à primeira letra dos nomes de alguns objetos. Além disso, a segunda fase favorece a visualização e, consequentemente, a memorização de cada letra, figura com o nome começado pela mesma letra que aparece na placa. Respondendo corretamente o desafio, você pode soltar pipa no céu da cidade e pegar as letras do alfabeto,Jogo educativo online com as letras do alfabeto.Para os animais, os sentimentos, os objetos, os tipos de pessoas, enfim, para dar nome a tudo que existe neste mundo, sempre há uma ou mais palavras! A cada vez que associar corretamente as palavras ao desenho, você ganha cores. Depois, é só pintar e imprimir a sua obra de arte! Jogo educativo com associação de desenhos e palavras, em português.O jogo estimulou a capacidade de estabelecer relações, além de ser uma divertida atividade de aperfeiçoamento da coordenação motora dos mesmos , em outro momento desafiei alunos que não conseguiam associar letras a , sílabas , palavras com a seguinte estratégia : Mostre que você é um ótimo detetive, capturando as sílabas e formando palavras. Para isso, basta colocar as sílabas nas posições corretas. Depois de completar a missão, relaxe curtindo o jogo da memória com as cartas que você recebeu! Jogo educativo com sílabas, palavras e desenhos. Neste jogo, que requer um conhecimento prévio sobre a separação silábica, os alunos foram estimulados a reforçar esse conhecimento e a capacidade de memorização ,apresentei o Brincar como uma ação complexa, interativa e reflexiva que envolve a construção de habilidades, conhecimentos e valores sobre o mundo. nesse contexto os alunos entendem que brincar contribui para entender o mundo , pensá-lo e recriá-lo , ampliando os conhecimentos da criança sobre si mesma e sobre a realidade ao seu redor além dos jogos pedagógicos em sala também utilizei com os alunos jogos interativos internet .Sobre a leitura ler é diferente de aprender a ler. Aprender a ler ajuda o leitor a ler. Ler ajuda o leitor a compreender. Para entender um texto escrito, primeiro o leitor precisa saber ler. As pessoas aprendem a ler, tornam-se capazes de ler, e usam essa capacidade para aprender a partir do que lêem.utilizei os livros do PNLD que oferecem riquissímos acervos literários,além dos livros do MEC apresentei aos meus alunos leitores possíveis práticas de letramento, uma vez que se trabalha Com diferentes gêneros textuais (literatura, gibis, rótulos, embalagens, contas de água, luz, telefone, anúncios, jornais e revistas.Uma das características de atividades de letramento é colocar a criança em contato com textos reais, interessantes e não acartilhados. É o que acontece neste grupo de atividades. Interessante a forma que utilizei pois veio oportunizar aos alunos do 2º sno diversas atividades que facilitaram o processo de letramento dos mesmos, principalmente quando trabalha com leituras diversificadas e com a valorização do conhecimento prévio dos alunos, uma vez que a maioria das crianças já vem para a escola inseridas no mundo do letramento, através de experiências que já tem como verem um outdoor, as leituras de imagens, ao folhearem livros e gibis, o contato com rótulos das embalagens. Todo conteúdo, ao ser introduzido, passa necessariamente pela oralidade através de atividades orais (fala e escuta), tanto do aluno como do professor.Para tanto a escola precisa oferecer aos alunos oportunidades de contato com a leitura e a escrita como praticas sociais imbuídas de significado, buscando interação com o outro. O educador que realiza projetos utilizando jogos e brincadeiras dirigidas, como estratégias de alfabetização, propiciando um aprendizado, complexo e significativo, especialmente por ser uma etapa envolta em fantasias e brincadeiras próprias da faixa etária do 2º ano, sendo um excelente canal para a leitura e escrita prazerosa.A organização do trabalho de leitura e escrita nesta minha turma precisou estar em sintonia com o que é próprio da idade ,tive que lidar com dois desafios: aproveitar a experiência que as crianças já têm com a cultura escrita, as necessidades de ler e escrever de cada aluno e, também, saber que precisei organizar , estabelecendo um conjunto de procedimentos um foi A tarefa pode ser feita em duplas ou grupos muito reduzidos. Conforme a intenção de difusão do cartaz, foi feitos alguns na aula, o grupo optou por um cartaz vencedor que deverá ser reproduzido posteriormente. A atividade requer que se tenha visto, previamente, vários modelos de cartazes de leitura (evolução)Estas atividades referem-se ao uso da biblioteca de classe e da escola, dos murais, jornais e outros espaços em que a escrita circula para a comunicação com outras turmas e com a comunidade, entre outros.Existem múltiplas formas ou estratégias de organização que podem ser escolhidas para alfabetização de alunos no ensi no regular e no AEE(atendimento educacional especializado) e é bem produtivo que varie suas formas de contextualização e organização, porque algumas delas podem cansar pela repetição, e determinada estratégia, sozinha, pode não ser a melhor para abordar com maior sistematicidade as questões e conteúdos da alfabetização, como é o caso do trabalho com projetos,sequências didáticas por exemplo. Para se sentir mais seguro, pode-se escolher uma forma sistemática de organização para o trabalho durante o ano, acrescentando e avaliando e reavaliando sempre o alcance de cada uma delas. Em todas as estratégias vale ressaltar o papel fundamental do professor no direcionamento das atividades de planejamento levando em consideração de quais são seus alunos e sistematização e a observância do que se quer alcançar como resultado específico da alfabetização.

Palavras chave Alfabetização,Estratégias Pedagógicas de prendizagem ,Atendimento Educacional Especializado.

Sumário

Acompanhe por RSS

Licença Creative Commons | Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas
Alguns direitos reservados
Exceto quando assinalado, todo o conteúdo deste site é distribuído com uma licença de uso Creative Commons
Creative Commons: Atribuição | Uso Não-Comercial | Vedada a Criação de Obras Derivadas

Como seria o Vade Mecum dos seus sonhos?

Estamos trabalhando em um Vade Mecum digital, inteligente, acessível e gratuito.
Cadastre-se e tenha acesso antecipado e gratuito à nossa versão beta.